Justiça do Rio dá prazo de 5 dias para redes sociais explicarem exclusão de perfis bolsonaristas

As plataformas do Facebook, Instagram e Twitter excluíram, no dia 8 de julho, os perfis de Leonardo Rodrigues de Barros Neto, que era responsável pelas contas "Bolsonéas"

Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro (Foto: Isac Nóbrega/PR | Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) deu cinco dias de prazo para que as redes sociais que excluíram perfis bolsonaristas se expliquem sobre o caso, de acordo com a CNN. As plataformas do Facebook, Instagram e Twitter excluíram, no dia 8 de julho, os perfis de Leonardo Rodrigues de Barros Neto, que era responsável pelas contas "Bolsonéas".

O despacho do TJ-RJ ocorreu nesta quinta-feira, 23, e a decisão foi da 5ª Vara Cível de Nova Iguaçu. A juíza Alessandra Ferreira Mattos Aleixo argumenta que os bolsonarista atuava “divulgando suas próprias fotos em participações em eventos e manifestações, sem ocultar sua identidade ou se envolver em publicações com caráter difamatório, injurioso ou mesmo fake news”. 

Segundo a CNN, as contas somadas de Leonardo tinham mais de 1,5 milhão de usuários. Ele era assessor da deputada estadual Alana Passos (PSL-RJ).

O bolsonarista elogiou a decisão da Justiça."No início, muita gente disse que era censura. Eu mesmo disse isso na época, no calor do momento, mas não quero seguir nessa. Eu sou temente a Deus e quero acreditar que tenha sido um engano. Meus perfis não são ofensivos, não atacam ninguém. Eles se dedicam a exaltar o governo, as boas notícias e as realizações. Sempre preferi ir por essa linha", afirmou.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247