Sakamoto: ao querer importar terrorismo para o Brasil, governo mira seu próprio povo

Quem são os "terroristas" que Bolsonaro deseja poder combater?, pergunta o jornalista sobre a posição do governo brasileiro diante do ataque de Trump contra Irã e Iraque

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornalista Leonardo Sakamoto questiona em seu blog no UOL o posicionamento do governo brasileiro, por meio de nota do Itamaraty e declaração de Jair Bolsonaro, diante do ataque dos EUA, comandado por Donald Trump, contra Irã e Iraque na última quinta-feira 2. O governo brasileiro disse defender qualquer tipo de ação contra o terrorismo no mundo.

Sakamoto lembra que, "no Brasil, com exceções pontuais, ações que adotam certos métodos terroristas são cometidas por atores estatais, como policiais e militares, paraestatais, como milicianos, e organizações criminosas, nos campos e periferias, a fim de incutir o medo na população visando a seu controle".

E lembra ainda que Bolsonaro se referiu recentemente a terrorismo manifestações populares que têm acontecido em países da América do Sul, como no Chile. "A impressão é de que ele avisa que pode entrar em guerra com parte do seu próprio povo. Coincidentemente, aquela parte que não concorda com ele", avalia o jornalista.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247