Chefe de inteligência considera denúncia contra Trump como "sem precedente" e "importante"

Para o diretor interino de Inteligência Nacional dos EUA, Joseph Maguire, a denúncia de que o presidente Donald Trump teria pressionado o presidente da Ucrânia,Volodymyr Zelensky, a abrir uma investigação contra Joe Biden, seu rival político, é "sem precedente" ,além de importante. Nesta terça-feira (24), a presidente da Câmara dos Estados Unidos, a democrata Nancy Pelosi, anunciou a abertura do processo de impeachment contra Trump em razão do episódio

(Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O diretor interino de Inteligência Nacional dos Estados Unidos, Joseph Maguire, qualificou como “importante” e “sem precedentes” a denúncia de que o presidente Donald Trump teria pressionado o presidente da Ucrânia,Volodymyr Zelensky, a abrir uma investigação contra Joe Biden, ex-vice-presidente dos EUA e líder nas pesquisas à nomeação democrata para a Presidência. “Acredito que tudo aqui é sem precedentes”, afirmou Maguire. “É urgente e importante, mas meu trabalho era cumprir com a lei”, completou. 

Maguire foi alvo de um interrogatório por parte dos deputados sobre a maneira como lidou com a denúncia em uma tentativa de justificar a razão por não ter encaminhado o caso ao Comitê, como previsto em episódios do gênero. Segundo Maguire, a Casa Branca foi avisada da denúncia porque somente a administração federal poderia avaliar se houve algum tipo de privilégio executivo no telefonema entre Trump e Zelensky, como relatado na denúncia feita por um informante que trabalha na área de Inteligência.  Nesta terça-feira (24), a presidente da Câmara dos Estados Unidos, a democrata Nancy Pelosi, anunciou a abertura do processo de impeachment contra Trump em razão do episódio. 

Maguire também disse que suas conversas com o presidente são “sigilosas” e por este motivo não poderia dizer se avisou ou não o presidente sobre a denúncia. “Minhas conversas com o presidente, porque eu sou diretor da Inteligência Nacional, são sigilosas”, disse. “Seria impróprio para mim, porque destruiria minha relação com o presidente em questões de Inteligência, divulgar o conteúdo de nossas conversas”, emendou.  

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email