Fachin diz que não permitirá "subversão" do processo eleitoral: "joelhos dobrados, jamais"

"Para remover a Justiça Eleitoral de suas funções, terão que antes remover este presidente da sua presidência", acrescentou o ministro do TSE

www.brasil247.com - Edson Fachin
Edson Fachin (Foto: Reuters)


247 - O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Edson Fachin, voltou a defender, nesta sexta-feira (13), o sistema eleitoral. O magistrado afirmou que não permitirá a "subversão do processo eleitoral" no País. 

"Para remover a Justiça Eleitoral de suas funções, terão que antes remover este presidente da sua presidência. Diálogo, sim; joelhos dobrados, jamais", disse Fachin no 24º Congresso Brasileiro de Magistrados (CBM 2022), realizado em Salvador (BA). "A nenhuma instituição ou autoridade a Constituição permite poderes que são exclusivos da Justiça Eleitoral".

O ministro já havia criticado, nessa quinta, a postura de Bolsonaro, que defende a atuação das Forças Armadas na checagem do resultado das eleições. De acordo com o magistrado, o processo eleitoral tem de ser acompanhado por "forças desarmadas".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O TSE concluiu testes sobre a segurança das urnas. De acordo com o tribunal,  investigadores não conseguiram alterar votos ou afetar apuração.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email