Após audiência de custódia, juiz mantém prisão de Daniel Silveira

De acordo com a decisão do juiz Airton Vieira, auxiliar do ministro Alexandre de Moraes, do STF, o deputado bolsonarista será transferido da Superintendência da Polícia Federal no Rio para a carceragem de um batalhão da Polícia Militar

(Foto: Reila Maria/Câmara dos Deputados)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) teve sua prisão mantida pelo juiz Airton Vieira, auxiliar do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, que realizou na tarde desta quinta-feira (18) a audiência de custódia do parlamentar.

Silveira permanecerá preso até que a Câmara dos Deputados delibere sobre a questão. Segundo a decisão do juiz, o deputado bolsonaristaserá transferido da sede da Polícia Federal no Rio de Janeiro para um batalhão da Polícia Militar. 

A palavra final sobre a manutenção da prisão será do plenário da Câmara dos Deputados. Pela Constituição, a prisão em flagrante por crime inafiançável de qualquer deputado deve ser enviada em 24 horas para análise da Casa, que deve decidir sobre a manutenção ou não da prisão. 

Há dois meses, o deputado Daniel Silveira criticou as pessoas que defendem a audiência de custódia. De acordo com Silveira, os que são favoráveis a audiências de custódia são "vagabundos". 

"Qualquer juiz, defensor, promotor, parlamentar ou seja lá quem for que defenda audiência de custódia é vagabundo e merece ser tratado como tal. Só para deixar registrado mesmo", escreveu o deputado em 19 de dezembro de 2020.

 Inscreva-se na TV 247, seja membro, e compartilhe:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email