Bolsonaristas usam incêndio em estátua de Borba Gato para acusar a esquerda de terrorismo

Ação assumida pelo grupo Revolução Periférica, que estreou sua conta no Twitter em julho, está sendo utilizada por bolsonaristas para defender o uso da lei antiterrorismo no Brasil

Incêndio na estátua do Borba Gato, em São Paulo
Incêndio na estátua do Borba Gato, em São Paulo (Foto: Reprodução/Instagram)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - A polêmica ação de um grupo chamado Revolução Periférica, que incendiou a estátua de Borba Gato, em São Paulo, neste sábado (24), e estreou sua conta no Twitter em julho deste ano, está alimentando um discurso de radicalização da direita bolsonarista contra o que já chamam de “terrorismo de esquerda”.

De forma articulada, lideranças do bolsonarismo estão usando o episódio para defender a radicalização política e o uso da lei antiterrorismo.

Incêndio

O grupo ateou fogo na estátua do bandeirante Borba Gato no dia das manifestações contra Jair Bolsonaro no Brasil. O incêndio foi controlado pouco depois.

PUBLICIDADE

Um vídeo mostra o momento em que o fogo foi colocado no monumento, com pneus.

 

PUBLICIDADE

 

 

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email