Wadih Damous: 'o 247 foi censurado e isso é inaceitável'

'O que o Youtube fez foi simplesmente atentar contra a liberdade de expressão', afirmou o ex-deputado e ex-presidente da OAB-RJ

www.brasil247.com - Wadih Damous
Wadih Damous (Foto: Edilson Rodrigues - Agência Senado)


247 - O ex-deputado federal Wadih Damous (PT-RJ), ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no estado do Rio de Janeiro (OAB-RJ), criticou, nesta quarta-feira (10), a decisão do Youtube de tirar da plataforma vídeos da TV 247 com o argumento de que o canal estimulou "discurso de ódio".

"A censura do YouTube ao 247 é inaceitável. Quer aparentar isenção, já que derrubou publicação de Bolsonaro, mas o que fez foi simplesmente atentar contra a liberdade de expressão", escreveu o ex-parlamentar no Twitter. 

A Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) fez uma nota para criticar a decisão do Youtube. 

A presidente deposta pelo golpe de 2016, Dilma Rousseff, também escreveu em rede social uma mensagem de solidariedade ao 247

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247