Deltan também foi agente de palestra remunerada de Moro

“Caro, o SUPRIMIDO vai te convidar nesta semana pra um curso interessante em agosto. Eles pagam para o palestrante 3 mil. Pedi 5 mil reais para dar aulas lá ou palestra", escreveu o procurador ao então juiz; "Vc poderia pedir bem mais se quisesse, evidentemente, e aposto que pagam", acrescentou; a princípio, Moro disse que já estava com a agenda cheia, mas posteriormente aceitou o convite

(Foto: Ag. Senado | ALESP)

247 - O novo capítulo da Vaza Jato, publicado em parceria entre o The Intercept e a Folha de S.Paulo neste domingo 14, revela não apenas que o procurador Deltan Dallagnol, chefe da força-tarefa da Lava Jato, montou um plano para ficar rico com palestras às custas da investigação, mas também incentivou colegas e agenciou até o então juiz Sergio Moro com o mesmo intuito.

Um dos diálogos mostra que Deltan tentou convencer a procuradora Thaméa Danelon a vender palestras na área de Saúde. Em outra conversa, o chefe da força-tarefa negocia cachê com o ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot.

O então juiz Sergio Moro, atual ministro da Justiça do governo Bolsonaro, não ficou de fora. "Em abril de 2017, o procurador antecipou um convite ao então juiz responsável pela Lava Jato, Sergio Moro, para participar de um evento em São Paulo, e contou ao atual ministro da Justiça como estava cobrando pela atividade", revela a reportagem do Intercept.

“Caro, o SUPRIMIDO vai te convidar nesta semana pra um curso interessante em agosto. Eles pagam para o palestrante 3 mil. Pedi 5 mil reais para dar aulas lá ou palestra, porque assim compenso um pouco o tempo que a família perde (esses valores menores recebo pra mim… é diferente das palestras pra grandes eventos que pagam cachê alto, caso em que estava doando e agora estou reservando contratualmente para custos decorrentes da Lava Jato ou destinação a entidades anticorrupção – explico melhor depois)…”, escreveu Dallagnol a Moro.

O procurador completou: “Achei bom te deixar saber para caso queira pedir algo mais, se achar que é o caso (Vc poderia pedir bem mais se quisesse, evidentemente, e aposto que pagam)”. 

A princípio, Moro disse que já estava com a agenda cheia, mas posteriormente aceitou o convite e participou com Dallagnol em agosto de 2017 do 1º Congresso Brasileiro da Escola de Altos Estudos Criminais em São Paulo.

Conheça a TV 247

Mais de Sul

Ao vivo na TV 247 Youtube 247