América latina

Petro recebe delegação do WikiLeaks e promete pressionar EUA em favor de Assange

Presidente da Colômbia afirmou que possível extradição do ativista australiano acarretaria em “riscos para a democracia e a liberdade de imprensa”

www.brasil247.com -
(Foto: Reprodução/Twitter/@infopresidencia)


Opera Mundi - O presidente da Colômbia, Gustavo Petro, recebeu nesta segunda-feira (21/11), em Bogotá, uma delegação do WikiLeaks, encabeçada pelo editor-chefe da entidade, o islandês Kristinn Hrafnsson, e seu embaixador, o britânico Joseph Farrell.

Na reunião, o mandatário colombiano conversou com os visitantes sobre o caso do ativista australiano Julian Assange, fundador do WikiLeaks, preso no Reino Unido desde 2019 e que aguarda a decisão para uma possível extradição aos Estados Unidos, onde poderia sofrer uma pena de prisão perpétua pelo vazamento de dados sigilosos do governo norte-americano.

Na reunião, Petro expressou que a situação de Assange é delicada e que sua possível extradição poderia redundar em “riscos para a democracia e a liberdade de imprensa”.

Segundo os representantes do WikiLeakes, o presidente colombiano prometeu que tentará conversar com o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, para defender a liberdade de Assange.

“Ele foi bastante claro e franco em suas declarações sobre o caso e pudemos perceber o compromisso do governo colombiano com os princípios universais e com a lei de liberdade de expressão”, disse Hrafnsson, em entrevista para o canal RT, após o encontro.

A viagem da delegação do WikiLeaks pela América do Sul teve na Colômbia apenas a sua primeira parada.

Na agenda também está programada uma passagem pelo Brasil, nesta semana, na qual Hrafnsson e Farrell se encontrarão com o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva, segundo a coluna da jornalista Mônica Bergamo, da Folha de São Paulo. A Contudo, data exata dessa reunião ainda não está confirmada.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247