Após 'Juízo Final', MP prepara Apocalipse suíço

Investigadores da Operação Lava Jato embarcaram ontem para a Suíça com o objetivo de rastrear a origem dos recursos das contas de Paulo Roberto Costa e Fernando Baiano, além de outras que são atribuídas a Renato Duque; no caso de Costa, ele próprio declarou que os "seus" US$ 23 milhões foram pagos pela Odebrecht, de Marcelo Odebrecht; segundo a colunista Monica Bergamo, essa nova fase das investigações, que teria como alvo a maior empreiteira do País, estaria sendo chamada de "Apocalipse"

Investigadores da Operação Lava Jato embarcaram ontem para a Suíça com o objetivo de rastrear a origem dos recursos das contas de Paulo Roberto Costa e Fernando Baiano, além de outras que são atribuídas a Renato Duque; no caso de Costa, ele próprio declarou que os "seus" US$ 23 milhões foram pagos pela Odebrecht, de Marcelo Odebrecht; segundo a colunista Monica Bergamo, essa nova fase das investigações, que teria como alvo a maior empreiteira do País, estaria sendo chamada de "Apocalipse"
Investigadores da Operação Lava Jato embarcaram ontem para a Suíça com o objetivo de rastrear a origem dos recursos das contas de Paulo Roberto Costa e Fernando Baiano, além de outras que são atribuídas a Renato Duque; no caso de Costa, ele próprio declarou que os "seus" US$ 23 milhões foram pagos pela Odebrecht, de Marcelo Odebrecht; segundo a colunista Monica Bergamo, essa nova fase das investigações, que teria como alvo a maior empreiteira do País, estaria sendo chamada de "Apocalipse" (Foto: Leonardo Attuch)

247 - Uma viagem dos procuradores Deltan Martinazzo Dallagnol e Orlando Martello, ontem à noite, para a Suíça, com retorno previsto para a próxima sexta-feira, fez correr o rumor de que a Operação Lava Jato, da Polícia Federal, estaria prestes a entrar em nova fase. Depois do "Juízo Final", nome dado à etapa que resultou na prisão de diversos executivos ligados a grandes empreiteiras como OAS, Queiroz Galvão e Camargo Corrêa, seria a vez do "Apocalipse".

Segundo reportagem dos jornalistas André Guilherme Vieira e Letícia Casado, publicada nesta terça-feira no jornal Valor Econômico, os procuradores viajaram com a missão principal de rastrear a origem de US$ 23 milhões depositados na conta de Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras.

Costa afirmou ter recebido esta quantia, que será devolvida aos cofres públicos, da Odebrecht, empreiteira de Marcelo Odebrecht, que é a maior do País, com faturamento de R$ 97 bilhões. Por isso mesmo, circulou a informação de que a Odebrecht seria o principal alvo do "Apocalipse", segundo informa nesta terça a jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, nas notas abaixo:

CIRCULANDO

Desde ontem circulava a informação de que uma ação específica contra a Odebrecht já tinha até apelido: Operação Apocalipse.

VOO LIVRE
Uma viagem de investigadores da Operação Lava-Jato à Suíça reforçava a impressão, ontem, de que a Operação Apocalipse já estaria em seus preparativos finais.

No entanto, os promotores não viajaram única e exclusivamente à Suíça para rastrear recursos de contas que eram utilizadas por Paulo Roberto Costa.

De acordo com a reportagem do Valor, eles também pretendem investigar a origem e o destino de recursos que passaram por contas atribuídas ao lobista Fernando Baiano, próximo à empreiteira Andrade Gutierrez, e a Renato Duque, ex-diretor de Serviços da Petrobras.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247