Batochio denuncia “arbitrariedade sem fim” com decisão de Moro

"O problema [dessa decisão] é que o processo não acabou no TRF-4. Ainda cabe recurso. Essa volúpia de prender revela a arbitrariedade sem fim. Os falcões estão expondo as garras", disse o advogado José Roberto Batochio, que defende o ex-presidente Lula, à Folha de S.Paulo; à BandNews, Batochio disse que ainda vai tentar reverter a decisão. Mas caso não consiga, o ex-presidente deverá se entregar à PF, como ordenou Moro

Batochio denuncia “arbitrariedade sem fim” com decisão de Moro
Batochio denuncia “arbitrariedade sem fim” com decisão de Moro

247 - O advogado José Roberto Batochio, que compõe a defesa do ex-presidente Lula, denunciou a "arbitrariedade" da decisão do juiz Sergio Moro em determinar a prisão de Lula após a decisão do STF que negou o habeas corpus do ex-presidente há menos de 24 horas. Moro ordenou que Lula se apresente até 17h desta sexta-feira 6 na Polícia Federal de Curitiba.

"O problema [dessa decisão] é que o processo não acabou no TRF-4. Ainda cabe recurso. Essa volúpia de prender revela a arbitrariedade sem fim. Os falcões estão expondo as garras", disse Batochio à Folha de S.Paulo.

De acordo com o advogado, a decisão de prender só tem legitimidade após o fim do julgamento. "Enquanto não se esgotarem todos os recursos no próprio TRF, o julgamento não acabou", destacou.

À BandNews, Batochio disse que ainda vai tentar reverter a decisão. Mas caso não consiga, o ex-presidente deverá se entregar à PF, como ordenou Moro.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247