"Vocês têm dúvida de que o governador do Rio está atrás de mim?", diz Bolsonaro

Jair Bolsonaro voltou a acusar o governador Wilson Witzel de tentar incriminá-lo nas investigações do assassinato de Marielle Franco. “Vocês têm dúvida de que o governo do Rio está atrás de mim? Vocês têm dúvida disso?", indagou Bolsonaro a jornalistas

Apoio de Bolsonaro a Israel ameaça venda de carne aos países islâmicos
Apoio de Bolsonaro a Israel ameaça venda de carne aos países islâmicos (Foto: REUTERS/Paulo Whitaker)

247 - Em entrevista na entrada do Palácio da Alvorada, Jair Bolsonaro comentou a publicação feita pelo seu filho, o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), que compartilhou um vídeo do deputado federal Otoni de Paula Júnior (PSC-RJ) acusando o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), de usar a Polícia Civil para forjar um diálogo entre milicianos para envolver a família Bolsonaro no caso do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ).

"Vocês têm dúvida de que o governador do Rio está atrás de mim?", indagou Bolsonaro, acusando novamente o governador Wilson Witzel de tentar incriminá-lo no caso Marielle.

"Olha o caso do porteiro". acrescentou, se referindo à citação feita pelo porteiro do condomínio Vivendas da Barra, onde mora Jair Bolsonaro e Carlos Bolsonaro, que citou o nome dele como o responsável por ter autorizado a entrada de um dos acusados da morte de Marielle Franco. Após ser ameaçado de prisão, com a Lei de Segurança Nacional, o porteiro mudou a versão que deu em dois depoimentos anteriores à Polícia Civil do Rio de Janeiro.

"Com todo o respeito, acho que vocês não são delegados de polícia, nem eu, [mas] eu conduziria muito melhor o inquérito”, afirmou Bolsonaro.

Nesta sexta (13), Bolsonaro insinuou que “outras acusações” viriam sobre o caso Marielle. “Outras acusações virão, armações, vocês sabem de quem”, disse.

No vídeo compartilhando por Carlos Bolsonaro, o deputado Oton disse que a informação foi passada a ele por uma "fonte muito séria". "O governo do Wilson Witzel está colocando a máquina do Estado para forjar provas que envolvam a família do presidente no caso Marielle", diz o parlamentar num trecho da gravação.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247