Bolsonaro retalia imprensa e não renovará assinaturas de jornais e revistas em 2020

O governo de Jair Bolsonaro continua em sua cruzada contra a imprensa, tomando medidas de retaliação pelas críticas que vem sofrendo. O Palácio do Planalto anunciou que não vai renovar assinatiras de jornais e revistas impressos, sob o pretexto de "racionalizar o gasto público"

Jair Bolsonaro e Folha de S.Paulo
Jair Bolsonaro e Folha de S.Paulo (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O governo de Jair Bolsonaro não renovará os contratos para fornecimento de edições impressas de jornais e revistas em 2020. A decisão supostamente obedece a uma portaria editada em abril pelo Ministério da Economia com o objetivo de "racionalização do gasto público". Mas se trata de fato de uma retaliação econômica à imprensa.

Ao todo, eram assinados em formato impresso sete jornais, incluindo e oito revistas. Por dia, eram entregues, em média, 25 exemplares.

O Palácio do Planalto informou, no entanto, que manterá as assinaturas digitais. 

Em novembro deste ano, o governo excluiu a Folha de S.Paulo da relação de veículos nacionais e internacionais exigidos em um processo de licitação para fornecimento de acesso digital ao noticiário da imprensa.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247