Cid Gomes é internado e não deve ir à Câmara

O ministro da Educação, Cid Gomes (PROS), foi internado após passar mal subitamente na noite desta terça-feira (10); o ministro está internado no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo e não deverá comparecer à Câmara Federal para explicar as declarações feitas durante um evento no Pará, quando disse que a Casa possuía "uns 400, 300 achacadores"

O ministro da Educação, Cid Gomes (PROS), foi internado após passar mal subitamente na noite desta terça-feira (10); o ministro está internado no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo e não deverá comparecer à Câmara Federal para explicar as declarações feitas durante um evento no Pará, quando disse que a Casa possuía "uns 400, 300 achacadores"
O ministro da Educação, Cid Gomes (PROS), foi internado após passar mal subitamente na noite desta terça-feira (10); o ministro está internado no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo e não deverá comparecer à Câmara Federal para explicar as declarações feitas durante um evento no Pará, quando disse que a Casa possuía "uns 400, 300 achacadores" (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro da Educação, Cid Gomes (PROS), foi internado após passar mal subitamente na noite desta terça-feira (10). O ministro está internado no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo e não deverá comparecer à Câmara Federal para explicar as declarações feitas durante um evento no Pará, quando disse que a Casa possuía "uns 400, 300 achacadores".

Na ocasião, Cid disse que "alguns deputados apostam no quanto pior, melhor" como uma forma de fragilizar o governo "porque é a forma de eles achacarem mais, tomarem mais, tirarem mais do governo, aprovarem as emendas impositivas", disse.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247