Deputada rebate tese de Bolsonaro que disse que ‘juiz de garantias’ gera despesas

A deputada Margarete Coelho (PP-PI), que participou da comissão especial do pacote anticrime na Câmara, disse que a criação de juiz de garantias não gera despesas

A vice-governadora Margarete Coelho (Progressistas) não irá disputar a vaga de vice na chapa de reeleição do governador Wellington Dias (PT); a informação foi confirmada pelo presidente nacional do Progressistas, senador Ciro Nogueira
A vice-governadora Margarete Coelho (Progressistas) não irá disputar a vaga de vice na chapa de reeleição do governador Wellington Dias (PT); a informação foi confirmada pelo presidente nacional do Progressistas, senador Ciro Nogueira (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A deputada Margarete Coelho (PP-PI), que junto com o deputado Paulo Teixeira (PT-SP) e Marcelo Freixo (PSOL-RJ), sugeriram a emenda que inseriu a figura do “juiz de garantias” no pacote anticrime, rebateu a afirmação feita no parecer do ministro Sérgio Moro e por Jair Bolsonaro de que a proposta sancionada vai gerar despesas.

Segundo ela, o instrumento jurídico que prevê um juiz para a fase de investigação diferente do magistrado que julga o caso, já existe em alguns casos, como na própria Operação Lava Jato, e não precisa ser implementada imediatamente em todas as comarcas, apenas nas que for viável.

"A juíza Gabriela Hardt atua só na fase do inquérito policial, antes do oferecimento da denúncia. Portanto, o juiz de garantias não vai alterar em nada a situação da Lava Jato'", disse a parlamentar, afirmando que não é preciso criar um novo cargo de “juiz de garantias”. A ideia da proposta é separar as etapas do inquérito investigativo e do julgamento, para que o juiz que produziu a prova não esteja envolvido no julgamento.

Ela ainda citou que no Tribunal de Justiça do Piauí, diz a deputada, há uma central de inquéritos em que há juízes responsáveis apenas por essa fase do processo.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247