HOME > Brasil

Flávio Dino entrega a Lula pacote antigolpe após terrorismo bolsonarista de 8 de janeiro

O documento ainda não será divulgado. Antes, cabe ao presidente Lula avaliar as iniciativas

Flávio Dino (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil | Reuters/Adriano Machado)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Reuters - O ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, entregou na manhã desta quinta-feira ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva um pacote com sugestões de mudanças legais e de estrutura para reforçar a segurança federal e evitar a ocorrência de novos atos de vandalismo como a invasão e depredação das sedes dos Três Poderes em Brasília no último dia 8.

A entrega do pacote por Dino a Lula foi confirmada pela assessoria do ministro. O documento, contudo, não será divulgado pela pasta porque caberá ao presidente avaliar as iniciativas e, se quiser, dar publicidade a elas. O encontro dos dois no Palácio do Planalto constava da agenda oficial de Lula.

Na véspera, em entrevista à TV Brasil, o ministro deu detalhes de algumas propostas que seriam levadas ao presidente. Uma delas prevê a criação de uma Guarda Nacional permanente e de segurança pública que ficaria responsável por proteger os prédios públicos federais em Brasília.

As falhas na prevenção e na repressão contra os atos de vandalismo por parte da segurança pública do Distrito Federal e também de forças federais como o Exército ficaram evidentes durante o dia 8 de janeiro, o que foi alvo de críticas.

"Ele (Lula) acha que a Força Nacional, como algo temporário, não cumpre o papel adequado. Ele próprio pediu a redação. Nós redigimos, a proposta está pronta. Será uma instituição dedicada à segurança das áreas cívicas, mas poderá atuar em áreas de fronteira, territórios indígenas e unidades de conservação", afirmou Dino à TV Brasil.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: