Governo abre luta com sua base no Senado para manter teto de gastos

O governo Bolsonaro abriu mais uma frente de luta contra a articulação de sua própria base política no Senado para impedir o direcionamento de recursos além do teto de gastos

Paulo Guedes
Paulo Guedes (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Com a finalidade de manter o arrocho fiscal, o governo se voltou contra a flexibilização da regra do teto de gastos que está sendo articulada por sua própria base política no Senado. 

O ministro da Economia, Paulo Guedes se opõe a qualquer alteração no teto de gastos. 

O embate político em torno da preservação do arrocho fiscal se dá em torno da Proposta de Emenda Constitucional que extingue fundos públicos, com o objetivo de desvincular parte do Orçamento.

Segundo reportagem da Folha de S.Paulo, senadores propuseram que, com a extinção dos fundos, recursos sejam direcionados a programas voltados à erradicação da pobreza e a investimentos em infraestrutura. 

A Posição de Paulo Guedes é contrária a qualquer tentativa de flexibilização do teto de gastos, por considerar que o ajuste fiscal ainda não está completo. A palavra de ordem do governo continua sendo contenção de despesas 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247