Governo entra com habeas corpus no STF para impedir depoimento de Weintraub

Com o pretexto de garantir a “liberdade de expressão dos cidadãos” e também “independência, harmonia e respeito entre os poderes”, o ministro da Justiça, André Mendonça, entrou com um habeas corpus no Supremo Tribunal Federal (STF) em nome do ministro da Educação, Abraham Weintraub, e dos demais envolvidos no Inquérito 4781, que apura fake news

André Mendonça, ministro da Justiça
André Mendonça, ministro da Justiça (Foto: Isac Nóbrega/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A primeira reação prática do governo Bolsonaro ao inquérito do STF sobre as fake news e à intimação ao ministro da Educação foi um habeas corpus impetrado pelo ministro da Justiça, André Mendonça, em nome de Abraham Weintraub e dos demais envolvidos no Inquérito 4781 qu eapura as fake news.

O Globo informa que Mendonça anunciou a medida em sua conta do twitter, onde alega que a medida visa garantir a “liberdade de expressão dos cidadãos” e “independência, harmonia e respeito entre os poderes”.

Jair Bolsonaro também usou seu perfil pessoal do Twitter, na noite desta quarta-feira (27), para criticar as investigações e afirmou haver sinais de que “algo muito grave está acontecendo com a nossa democracia”. Bolsonaro afirmou que “ver cidadão de bem terem seus lares invadidos, por exercerem seu direito à liberdade de expressão, é um sinal que algo de muito grave está acontecendo com nossa democracia”.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247