Kennedy: Congresso dificilmente aprovará reforma da Previdência draconiana

Em elaboração no Ministério da Economia, comandado por Paulo Guedes, "a proposta de uma reforma da Previdência draconiana terá dificuldade para será aprovada pelo Congresso", diz o jornalista Kennedy Alencar; "Um ponto que dificilmente será aprovado: pagar menos de um salário mínimo a um idoso carente. Além de cruel, é uma ideia burra"

Kennedy: Congresso dificilmente aprovará reforma da Previdência draconiana
Kennedy: Congresso dificilmente aprovará reforma da Previdência draconiana (Foto: Dir.: Fabio Pozzebom - ABR)

247 - "Em elaboração no Ministério da Economia, a proposta de uma reforma da Previdência draconiana terá dificuldade para será aprovada pelo Congresso", diz o jornalista Kennedy Alencar, em seu blog.

"De acordo com o texto, haveria a fixação da idade mínima de 65 anos para homens e mulheres. Idosos carentes receberiam menos do que um salário mínimo. O benefício integral do regime do INSS só seria obtido com 40 anos de contribuição", reforça.

"Obviamente, é uma versão dura que deverá ser modificada primeiro pelo presidente Jair Bolsonaro, que já se manifestou a favor de idades mínimas diferentes para homens e mulheres. Depois, será a vez de o Congresso fazer as suas alterações. Um ponto que dificilmente será aprovado: pagar menos de um salário mínimo a um idoso carente. Além de cruel, é uma ideia burra. Quem ganha salário mínimo devolve rapidamente esse dinheiro para a economia", acrescenta.

Leia a íntegra no Blog do Kennedy Alencar

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247