Michel Temer se torna réu no inquérito dos portos

A Justiça Federal do Distrito Federal aceitou denúncia contra ex-presidente Michel Temer e do ex-assessor da Presidência, Rodrigo Rocha Loures, além de empresários, no inquérito dos portos; a acusação se baseia na delação premiada de executivos da empresa J&F;

Michel Temer se torna réu no inquérito dos portos
Michel Temer se torna réu no inquérito dos portos (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

247 - A Justiça Federal do distrito Federal aceitou denúncia contra o ex-presidente Michel Temer o transformando em réu no inquérito dos portos.

A decisão tomada nesta segunda-feira (29), pelo juiz Marcus Vinicius Reis Bastos, foi apresentada pela Procuradoria-Geral da República. Em razão do fim do foro privilegiado, com a sua saída da Presidência da República, o inquérito foi enviada para a primeira instância pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Luis Roberto Barroso.

Além de Temer, o ex-deputado federal e ex-assessor da Presidência da República Rodrigo Rocha Loures, o amigo pessoal do ex-presidente João Baptista Lima Filho, o Coronel Lima, um sócio de Lima e executivos da empresa Rodrimar, envolvida no inquérito, também se tornam réus no processo.

A partir de delações premiadas de executivos da empresa J&F, o inquérito foi aberto em 2017. A acusação do Ministério Público Federal, é de que Temer cometeu os crimes de corrupção ativa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro ao editar o Decreto 9.048/2017, que tratava do setor portuário.

Segundo os procuradores, Temer teria recebido vantagem indevida de Ricardo Mesquita e Antônio Grecco, da Rodrimar, em troca da edição do decreto que beneficiaria a empresa.

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247