Ministro da Educação diz que "cabeças vão rodar" se prova do Enem tiver "conteúdo ideológico"

Ministro da Educação, Abraham Weintraub, afirmou que determinou a retirada de perguntas com “qualquer viés ideológico", das provas do Enem deste ano e que “cabeças irão rodar” se as diretrizes não forem seguidas à risca; Weintraub disse, ainda, que demitiu um colaborador esta semana, no âmbito do contexto do Enem, embora não tenha fornecido maiores detalhes sobre o caso

(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

247 - O ministro da Educação, Abraham Weintraub, afirmou que determinou a retirada de perguntas com “qualquer viés ideológico", das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano e que “cabeças irão rodar” se as diretrizes não forem seguidas à risca. Weintraub disse, ainda, que demitiu um colaborador esta semana, no âmbito do contexto do Enem, embora não tenha fornecido maiores detalhes sobre o caso. 

Ainda segundo ele, o presidente Jair Bolsonaro “não leu e não lerá” a prova do Enem deste ano, que foi enviada por meio digital para uma gráfica em São Paulo na última sexta-feira. 

“Salvo algo totalmente fora do script, não consigo imaginar porque o presidente com uma agenda tão atribulada vai parar para ler a prova. Ele não leu e não lerá”, afirmou Weintraub. 

“Antes da aplicação não pretendo ler. Ninguém vai ler, salvo uma hecatombe nuclear (...) Estamos seguindo o procedimento padrão”, completou. 

No ano passado, o presidente Jair Bolsonaro criticou uma questão ligada à comunidade LGBT e disse que pretendia interferir pessoalmente no Enem, inclusive tomando conhecimento da prova antes de sua aplicação, para evitar temas com o que ele considera como “viés ideológico”. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247