ONU pede que Judiciário brasileiro seja respeitado

Ravina Shamdasani, porta-voz do Alto Comissariado da ONU para Direitos Humanos, disse que há preocupação da organização sobre conflito social com o impeachment e apelou para que o Judiciário seja respeitado por todos; "Renovamos nosso apelo para todos os lados para garantir que o Poder Judiciário seja respeitado, que as instituições democráticas pelas quais o Brasil lutou tanto para ter sejam respeitadas e não sejam minadas no processo", disse

Ravina Shamdasani, porta-voz do Alto Comissariado da ONU para Direitos Humanos, disse que há preocupação da organização sobre conflito social com o impeachment e apelou para que o Judiciário seja respeitado por todos; "Renovamos nosso apelo para todos os lados para garantir que o Poder Judiciário seja respeitado, que as instituições democráticas pelas quais o Brasil lutou tanto para ter sejam respeitadas e não sejam minadas no processo", disse
Ravina Shamdasani, porta-voz do Alto Comissariado da ONU para Direitos Humanos, disse que há preocupação da organização sobre conflito social com o impeachment e apelou para que o Judiciário seja respeitado por todos; "Renovamos nosso apelo para todos os lados para garantir que o Poder Judiciário seja respeitado, que as instituições democráticas pelas quais o Brasil lutou tanto para ter sejam respeitadas e não sejam minadas no processo", disse (Foto: Gisele Federicce)

247 – A Organização das Nações Unidas (ONU) manifestou 'preocupação' com a possibilidade de confronto social no Brasil em decorrência de uma eventual aprovação do impeachment da presidente Dilma Rousseff e apelou para que o Judiciário no País seja respeitado por todos.

"Estamos acompanhando de perto a situação e já fizemos alguns alertas em algumas ocasiões. A tensão, porém, não parece perder força e continuamos preocupados", disse Ravina Shamdasani, porta-voz do Alto Comissariado da ONU para Direitos Humanos, em Genebra, na Suíça.

"Renovamos nosso apelo para todos os lados para garantir que o Poder Judiciário seja respeitado, que as instituições democráticas pelas quais o Brasil lutou tanto para ter sejam respeitadas e não sejam minadas no processo", acrescentou.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki Moon, já havia se manifestado sobre o assunto na semana passada. "Por enquanto, esse é um problema político doméstico. Mas o Brasil é um País muito importante e qualquer instabilidade política no Brasil é uma preocupação social para nós", disse ele.

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247