­Oposição vai ao Supremo contra empresários bolsonaristas que defendem golpe

A notícia-crime, que pede ações e providências "urgentes", foi encaminhada ao ministro Alexandre de Moraes, presidente do TSE

www.brasil247.com -
(Foto: Reprodução/Metrópoles)


247 - A oposição ao governo Jair Bolsonaro (PL) na Câmara dos Deputados entrou com notícia-crime no STF (Supremo Tribunal Federal) pedindo investigação contra os empresários bolsonaristas que, em um grupo de WhatsApp, defenderam um golpe de Estado caso Luiz Inácio Lula da Silva (PT) seja eleito no pleito de outubro de 2022. 

A notícia-crime pede a prisão em flagrante ou, após análise da PGR/MPF (Procuradoria-Geral da República e Ministério Público Federal), prisão preventiva dos membros do grupo e a quebra do sigilo telefônico e telemático de todos os envolvidos. 

O documento, que pede ações e providências "urgentes", foi encaminhado ao ministro Alexandre de Moraes, também presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), relator do inquérito das milícias digitais no Supremo, que apura a existência de uma organização criminosa digital que atuaria contra a democracia. 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email