Padilha: “quem tirar Lula das eleições manchará suas digitais na história”

Ex-ministro dos governos Lula e Dilma, vice-presidente nacional do PT e pré-candidato a deputado federal, Alexandre Padilha ressalta a importância da defesa da candidatura do ex-presidente Lula; “Se alguém quiser tirar Lula das eleições terá que manchar as suas digitais na história, e não será o Partido dos Trabalhadores que fará isso”, ressalta; assista à íntegra

alexandre padilha
alexandre padilha (Foto: Lais Gouveia)

TV 247 - O ex-ministro dos governos Lula e Dilma e vice-presidente nacional do PT, Alexandre Padilha, concedeu entrevista à TV 247 relatando o seu depoimento prestado ao juiz Sérgio Moro, referente ao sítio de Atibaia, nesta sexta-feira 15, e defendendo a importância da defesa da candidatura do ex-presidente Lula. “Quem tirar Lula das eleições manchará suas digitais na história”, ressalta.

Padilha diz que, no depoimento, ficou surpreso com a postura de Moro de completa impaciência. “Fernando Bittar, filho do ex-prefeito de Campinas, Jacó Bittar, é o dono do sítio de Atibaia. A família de Jacó e de Lula sempre foi muito próxima, por isso o ex-presidente e Dona Marisa Letícia frequentavam o local. Eu mesmo fui ao sítio várias vezes convidado pelo Fernando Bittar”, contou Padilha, relatando o que depôs a Moro, lembrando ao juiz conheceu a família Bittar antes de Lula e D. Marisa.

Ele critica a visão de cegueira do Ministério Público. “Porém, o Ministério Público mantém a tese de que Lula usou a família Bittar como laranjas para perpetuar sua organização criminosa, comprando votos do Congresso Nacional de mantendo sua reeleição”, condena.

Padilha avalia com descrédito parcelas do judiciário brasileiro, que possuem como meta a destruição do Partido dos Trabalhadores (PT). “Depois da condenação envolvendo o triplex arbitrariamente atribuído a Lula, eu espero qualquer coisa da justiça”, condena.

O ex-ministro ressalta que fazer a defesa da candidatura de Lula por parte do PT é uma absoluta declaração de que Lula é inocente. “Se alguém quiser tirar Lula das eleições terá que manchar as suas digitais na história, e não será o Partido dos Trabalhadores que fará isso”, conclui.

Pré-candidato a deputado federal, ele comenta o processo contra a Veja vencido por ele e sua esposa por uma fake news publicada pelo colunista Felipe Moura Brasil em 2015, no momento do nascimento da filha do casal, envolvendo o atendimento do SUS. O sofrimento e o prejuízo à imagem de sua família na ocasião "nunca serão recuperados", destaca.

Padilha aproveitou para comentar o episódio do assessor do papa Francisco que trouxe a Lula um rosário abençoado pelo pontífice e destacar a importância da mídia alternativa na resistência política. Ele criticou o trabalho seletivo das agências que se propõem a verificar fatos na imprensa. 

Inscreva-se na TV 247 e confira a entrevista com Alexandre Padilha:

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247