PF pode abrir novo inquérito contra Teixeira

Procurador quer que polcia descubra se presidente da CBF trouxe ao Brasil, ilegalmente, US$ 9,5 milhes; denncia original do jornalista Andrew Jennings ( dir.); vdeo; dinheiro seria resultado de pagamento de propina no anos 90

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O presidente da CBF, Ricardo Teixeira, está a um passo de ser alvo de inquérito na Polícia Federal. Ofício do procurador da República Marcelo Freire chegou nesta segunda-feira à Superintendência da PF no Rio. A intenção é investigar oficialmente denúncias feitas pelo jornalista Andrew Jennings, da BBC, segundo as quais Teixeira teria recebido propina de US$ 9,5 milhões, pagos pela falida companhia de marketing ISL, na década de 1990, para votar a favor, dentro da Fifa, da cessão de direitos televisivos de copas do mundo para a empresa. Existe a suspeita de que esse dinheiro teria sido depositado em uma conta na Suíça, mas remetido em seguida, segundo acredita o procurador Freire, de maneira ilegal para o Brasil. A denúncia está na edição de hoje do jornal Lance, em reportagem assinada pelo jornalista Marcelo Auler.

247 já tratou desse assunto em entrevista exclusiva concedida por Jennings a Claudio Julio Tognolli. O profissional britânico tentou comprovar a existência do dinheiro numa conta de Ricardo Teixeira na Suíça, em conjunto com seu ex-genro e ex-presidente da Fifa, João Havelange, mas esbarrou na legislação do país. Lá, processos desse tipo podem ser extintos caso haja pagamento em dinheiro, pelos acusados, para a confecção de um acordo oficial em torno de crimes de sonegação fiscal.

A nova dor de cabeça aumenta a coleção de problemas de Teixeira com a Justiça. Em 2006, a partir de informações reunidas pela CPI do Futebol, aberta no Senado, o procurador Freire formalizou contra ele 11 pedidos de abertura de inquérito, mas todos foram rechaçados por um delegado especialmente designado pela PF. As relações do presidente da CBF com a cúpula da instituição no Rio são as melhores. Teixeira foi à posse, em maio, do superintendente Valmir Lemos de Oliveira. Na ocasião, foi recebido no gabinete ao lado de autoridades da Justiça.

Vale a pena assistir à entrevista produzida pela ESPN Brasil com o jornalista Andrew Jennings, da rede britânica BBC, que foi o responsável pelas acusações contra a Fifa. Jennings, que teve acesso aos processos judicias na Suíça, defende cadeia para Ricardo Teixeira e insinua que a corrupção na CBF é um empecilho para a realização de uma boa Copa do Mundo em 2014. Assista:

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247