Pivô do mandado de prisão de Ricardo Coutinho delatou caixa dois de Witzel

Daniel Gomes da Silva, colaborador da Operação da PF na Paraíba que emitiu mandado de prisão ao ex-governador Ricardo Coutinho, teria dado o dinheiro para se aproximar do grupo político do governador Witzel, quando ainda ele era candiato

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-governador da Paraíba Ricardo Coutinho (PSB), principal nome do PSB, é alvo de mandado de prisão preventiva na sétima fase da Operação Calvário, da Polícia Federal, que foi deflagrada nesta terça na Paraíba. Ele não foi preso pois encontra-se no exterior

Segundo informa a coluna Radar, da Veja, um dos colaboradores desta fase da operação é o empresário Daniel Gomes da Silva, que liderava o esquema desmontado pelos investigadores. mesmo Daniel, preso no fim de 2018, negociou em sigilo uma delação com a PGR e teve seu acordo homologado pelo STJ.

A reportagem diz que em meados do ano passado,  Daniel repassou uma bolada via caixa dois — o valor é mantido em sigilo — para emissários do governador Wilson Witzel. Ele teria dado o dinheiro para se aproximar do grupo político de Witzel que assumiria o poder no Rio.

Leia mais aqui. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247