Temer fecha agências do Banco Postal e, pra variar, prejudica os mais pobres

Encerramento do serviço do Banco Postal por parte dos Correios deverá afetar mais de 137 mil aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que terão o pagamento de seus benefícios transferidos para outras agências bancárias, muitas até mesmo em outros municípios; decisão afeta beneficiários de 12 estados, sendo que os mais são os da Região Nordeste, especialmente os do Ceará, Piauí, Bahia e Rio Grande do Norte; Correios alegam que custo de manutenção das operações motivou o fechamento dos pontos de atendimento

Encerramento do serviço do Banco Postal por parte dos Correios deverá afetar mais de 137 mil aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que terão o pagamento de seus benefícios transferidos para outras agências bancárias, muitas até mesmo em outros municípios; decisão afeta beneficiários de 12 estados, sendo que os mais são os da Região Nordeste, especialmente os do Ceará, Piauí, Bahia e Rio Grande do Norte; Correios alegam que custo de manutenção das operações motivou o fechamento dos pontos de atendimento
Encerramento do serviço do Banco Postal por parte dos Correios deverá afetar mais de 137 mil aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que terão o pagamento de seus benefícios transferidos para outras agências bancárias, muitas até mesmo em outros municípios; decisão afeta beneficiários de 12 estados, sendo que os mais são os da Região Nordeste, especialmente os do Ceará, Piauí, Bahia e Rio Grande do Norte; Correios alegam que custo de manutenção das operações motivou o fechamento dos pontos de atendimento (Foto: Paulo Emílio)

247 - O encerramento do serviço do Banco Postal por parte dos Correios deverá afetar mais de 137 mil aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que terão o pagamento de seus benefícios transferidos para outras agências bancárias, muitas até mesmo em outros municípios. A devisão afeta beneficiários de 12 estados, sendo que os mais são os da Região Nordeste, especialmente os do Ceará, Piauí, Bahia e Rio Grande do Norte.

De acordo com o jornal Valor Econômico, os Correios alegam que não possuem recursos suficientes para manter a operação por meio de um convênio com o Banco do Brasil. "Pelo contrato vigente entre BB e Correios, os custos para contratação de vigilantes são responsabilidade dos Correios. Entretanto, o BB e Correios mantêm negociações para encontrar alternativas que permitam a manutenção de parte dos pontos de atendimento", disse o Banco do Brasil.

Com a decisão, o Banco do Brasil transferirá o pagamento de 81,2 mil beneficiários para outras instituições financeiras. Outros 56,7 mil terão que receber os benefícios diretamente nas agências do Banco do Brasil.

 

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247