Weintraub pede delações contra professores que estimularem manifestações

O ministro Abraham Weintraub, que defende posições de extrema-direita e está em campanha contra as universidades públicas, foi às redes sociais na quarta-feira (29), pedir que os pais denunciem professores que estariam "coagindo" alunos da rede pública a participar dos atos

Weintraub pede delações contra professores que estimularem manifestações
Weintraub pede delações contra professores que estimularem manifestações (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

247 - O ministro Abraham Weintraub, que defende posições de extrema-direita e está em campanha contra as universidades públicas, foi às redes sociais na quarta-feira (29), pedir que os pais denunciem professores que estariam "coagindo" alunos da rede pública a participar dos atos.

As informações são do site BR18: "Este governo acredita que as manifestações, se democráticas e pacíficas, são um direito de todo brasileiro. O que não pode acontecer são as coações de pessoas em ambiente escolar público", diz em vídeo o ministro da Educação, informa o site.

Weintraub afirma que professores estão coagindo os alunos, obrigando-os a ir às manifestações programadas para esta quinta-feira (30), em protesto contra os cortes de verbas para a Educação e em oposição ao governo antidemocrático de Jair Bolsonaro, diz o site 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247