Randolfe defende quebra de sigilo telemático de Carlos Bolsonaro

Objetivo é entender qual a participação de fato do vereador e filho do presidente no chamado “gabinete paralelo”, que sabotou ações do Ministério da Saúde no combate à pandemia de Covid

Randolfe Rodrigues e Carlos Bolsonaro
Randolfe Rodrigues e Carlos Bolsonaro (Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado | Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O vice-presidente da CPI da Covid, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), defendeu a quebra de sigilo telemático do vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ), após a revelação feita pela Pfizer de que o filho do presidente participou de uma reunião da empresa que tinha o intuito de negociar compra de vacinas com o governo brasileiro.

O objetivo é entender qual a participação real do vereador no chamado “gabinete paralelo”, que sabotou ações do Ministério da Saúde no combate à pandemia de Covid e cuja existência já ficou clara após os depoimentos na CPI do Senado.

“A gente deve aprofundar as investigações para saber qual papel ele veio a desempenhar. E a partir daí, analisar o que é mais producente: se é convocação ou se é quebra de sigilo telemático, telefônico”, disse Randolfe, em entrevista coletiva após o término da sessão.

“O fígado de alguns pode querer a convocação dele. Mas vou repetir: a CPI vai receber todas as agressões que tiver que receber. Não revidará uma dessas agressões”, acrescentou o senador.

“Nos temos que entender quem mais fazia parte desse gabinete paralelo. Qual era o comando? Quem o dirigia? E assim ver, deste comando, quem é importante para [determinar] uma quebra de sigilo ou quem é importante para uma convocação”, concluiu.

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email