Área da Cultura sofrerá impacto de R$ 100 bilhões com coronavírus, alerta especialista

A maior preocupação deve ser impedir a falência das empresas do ramo. Elas ocupavam 5,2 milhões de pessoas em 2018, segundo o IBGE

(Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O coordenador do mestrado profissional em gestão de economia criativa da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), João Luiz de Figueiredo, avalia que as atividades econômicas relacionadas à cultura precisam de investimento específico do governo federal. 

À Folha de S. Paulo, Figueiredo estima que o prejuízo na área, que responde por 2,64% do PIB brasileiro, pode ultrapassar os R$ 100 bilhões. Agora, porém, a maior preocupação deve ser impedir a falência das empresas do ramo. Elas ocupavam 5,2 milhões de pessoas em 2018, segundo o IBGE.

"Os mais prejudicados serão aqueles que trabalham diretamente com a cultura, em especial em atividades que dependem de aglomerações, como teatro e shows", diz Figueiredo. 

Segundo um estudo da Associação Brasileira dos Promotores de Eventos, a Abrape, 51,9% dos eventos programados para este ano no Brasil foram cancelados, adiados ou estão em situação incerta. A entidade calcula que as perdas somem R$ 90 bilhões quando a conta inclui o impacto indireto dos eventos.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email