Bolsa despenca e aumenta pressão sobre o dólar com prisão de Temer

Mercado financeiro reagiu mal à prisão do ex-presidente Michel Temer na manhã desta quinta-feira (21); Ibovespa, que já havia aberto em queda de 0,19%, recuou mais de 2% no início da tarde, %, a 95.956 pontos; dólar ,que estava estável na abertura da cotação, subiu 1,76%, estando cotado a R$ 3,832; Já o CDS (credit default swap), que serve como uma espécie de termômetro do risco do país, subiu de 161 para 165 pontos após a divulgação da prisão

Bolsa despenca e aumenta pressão sobre o dólar com prisão de Temer
Bolsa despenca e aumenta pressão sobre o dólar com prisão de Temer
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O mercado financeiro reagiu mal à prisão do ex-presidente Michel Temer na manhã desta quinta-feira (21). O Ibovespa, que já havia aberto em queda de 0,19%, recuou mais de 2% no início da tarde, %, a 95.956 pontos. O dólar que estava estável na abertura da cotação, subiu 1,76%, estando cotado a R$ 3,832. O CDS (credit default swap), que serve como uma espécie de termômetro do risco do país, subiu de 161 para 165 pontos após a divulgação da prisão.

Segundo os analistas do mercado financeiro, a prisão de Temer, bem como a do ex-ministro das Minas e Energia Moreira Franco, deve aumentar a tensão do momento político, no qual o governo Jair Bolsonaro vem enfrentando dificuldades para articular a base governista em relação à aprovação da proposta da reforma da Previdência.

Um outro ponto de receio está na reação do presidente da Câmara Rodrigo maia (DEM-RJ), que é casado com uma enteada do ex-ministro Moreira Franco. Se decidir atravancar a pauta, o governo terá dificuldades ainda maiores para aprovar as reformas esperadas pelo mercado.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email