Franceses comemoram “negócio da China” no pré-sal

A Rádio França Internacional publicou a festiva repercussão na imprensa francesa da compra pela Total, multinacional deles, de boa parte dos campos de petróleo de Iara e Lapa, no pré-sal brasileiro da Bacia de Santos (SP); dizem que o jornal de economia Les Echos informa que esses campos “guardam reservas gigantescas de petróleo e o valor pago foi interessante”, destaca o jornalista Fernando Brito, do Tijolaço

A Rádio França Internacional publicou a festiva repercussão na imprensa francesa da compra pela Total, multinacional deles, de boa parte dos campos de petróleo de Iara e Lapa, no pré-sal brasileiro da Bacia de Santos (SP); dizem que o jornal de economia Les Echos informa que esses campos “guardam reservas gigantescas de petróleo e o valor pago foi interessante”, destaca o jornalista Fernando Brito, do Tijolaço
A Rádio França Internacional publicou a festiva repercussão na imprensa francesa da compra pela Total, multinacional deles, de boa parte dos campos de petróleo de Iara e Lapa, no pré-sal brasileiro da Bacia de Santos (SP); dizem que o jornal de economia Les Echos informa que esses campos “guardam reservas gigantescas de petróleo e o valor pago foi interessante”, destaca o jornalista Fernando Brito, do Tijolaço (Foto: Gisele Federicce)

Por Fernando Brito, do Tijolaço - A Rádio França Internacional publicou a festiva repercussão na imprensa francesa da compra pela Total, multinacional deles, de boa parte dos campos de petróleo de Iara e Lapa, no pré-sal brasileiro da Bacia de Santos (SP). Dizem que  o jornal de economia Les Echos informa que esses campos “guardam reservas gigantescas de petróleo e o valor pago foi interessante”, ou seja, a Total pagou pouco em relação ao que vai lucrar extraindo o petróleo brasileiro”.

Fui ver e o jornal detalha:

No total, segundo cálculos de Jason Kenney, analista do Santander, estas operações permitirão Total a aumentar as suas reservas recuperáveis de mais de um bilhão de barris, a um custo atraente, entre 1,75 e 2,4 dólares por barril . ” Para comparar o custo das reservas provadas descobertas publicadas pela Total, $ 2,55 “, diz o analista em nota. Marc Kofler, analista da Jefferies, disse por sua vez que estes dois campos fará dele um líquido de produção muito mais elevado a 50.000 barris por dia até 2020.

A reportagem indica também que “após a mudança da lei que garantia à Petrobras o papel de operadora do pré-sal e 30% de participação nos campos, o petróleo brasileiro ficou extremamente atraente para as grandes companhias petrolíferas ocidentais”.

Eles cofiam os bigodes e riem dos otários aqui, que escancaram a porta para serem roubados.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247