Gaspari questiona as pedaladas de Temer

Colunista Elio Gaspari critica o socorro que o interino Michel Temer pretende dar às concessionárias de aeroportos e o presente que pode ser doado às operadoras de telefonia; "O mimo mais bonito poderá ser dado às operadoras de telefonia. Quando o tucanato fez sua privataria, os arrematadores das teles tomaram posse dos imóveis e das redes de infraestrutura que pertenciam à Viúva, obrigando-se a devolvê-los. Temer quer dar esse patrimônio de presente às empresas. A Anatel o avalia em R$ 17 bilhões e o Tribunal de Contas da União, com possível exagero, estima em R$ 105 bilhões", afirma

Colunista Elio Gaspari critica o socorro que o interino Michel Temer pretende dar às concessionárias de aeroportos e o presente que pode ser doado às operadoras de telefonia; "O mimo mais bonito poderá ser dado às operadoras de telefonia. Quando o tucanato fez sua privataria, os arrematadores das teles tomaram posse dos imóveis e das redes de infraestrutura que pertenciam à Viúva, obrigando-se a devolvê-los. Temer quer dar esse patrimônio de presente às empresas. A Anatel o avalia em R$ 17 bilhões e o Tribunal de Contas da União, com possível exagero, estima em R$ 105 bilhões", afirma
Colunista Elio Gaspari critica o socorro que o interino Michel Temer pretende dar às concessionárias de aeroportos e o presente que pode ser doado às operadoras de telefonia; "O mimo mais bonito poderá ser dado às operadoras de telefonia. Quando o tucanato fez sua privataria, os arrematadores das teles tomaram posse dos imóveis e das redes de infraestrutura que pertenciam à Viúva, obrigando-se a devolvê-los. Temer quer dar esse patrimônio de presente às empresas. A Anatel o avalia em R$ 17 bilhões e o Tribunal de Contas da União, com possível exagero, estima em R$ 105 bilhões", afirma (Foto: Leonardo Attuch)

247 – O jornalista Elio Gaspari afirma que o interino Michel Temer está pedalando e questiona medidas que podem presentear concessionárias de aeroportos e de telefonia.

"O governo de Michel Temer tem uma maneira própria de pedalar. Em menos de dois meses, abriu um novo horizonte para empresários que amarraram seus negócios às delícias da privataria", diz ele. "As concessionárias de seis grandes aeroportos privatizados não querem pagar os aluguéis devidos à Viúva. Coisa de R$ 2,3 bilhões. Elas argumentam que não devem pagar porque sua sócia estatal, a Infraero, não vai honrar sua parte. A clientela, contudo, nunca deixou de pagar suas taxas."

Gaspari, no entanto, diz que o presente maior pode ser dado às concessionárias de telecomunicações. "O mimo mais bonito poderá ser dado às operadoras de telefonia. Quando o tucanato fez sua privataria, os arrematadores das teles tomaram posse dos imóveis e das redes de infraestrutura que pertenciam à Viúva, obrigando-se a devolvê-los. Temer quer dar esse patrimônio de presente às empresas. A Anatel o avalia em R$ 17 bilhões e o Tribunal de Contas da União, com possível exagero, estima em R$ 105 bilhões."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247