Governo aplica novo golpe para privatizar, denuncia deputado

Após a MP que trata da privatização da Eletrobras ter subido no telhado, o governo Michel Temer tenta aplicar tenta uma nova investida; segundo o deputado Leo de Brito (PT-AC), "o governo sofreu uma derrota dura que foi a queda da MP 814, mas continua sua investida tentando privatizar a Eletrobras"

Após a MP que trata da privatização da Eletrobras ter subido no telhado, o governo Michel Temer tenta aplicar tenta uma nova investida; segundo o deputado Leo de Brito (PT-AC), "o governo sofreu uma derrota dura que foi a queda da MP 814, mas continua sua investida tentando privatizar a Eletrobras"
Após a MP que trata da privatização da Eletrobras ter subido no telhado, o governo Michel Temer tenta aplicar tenta uma nova investida; segundo o deputado Leo de Brito (PT-AC), "o governo sofreu uma derrota dura que foi a queda da MP 814, mas continua sua investida tentando privatizar a Eletrobras" (Foto: Leonardo Lucena)

247 - Após a medida provisória (MP 814/17), que trata da privatização da Eletrobras ter subido no telhado, o governo Michel Temer tenta aplicar tenta uma nova investida, que é o projeto de lei (PL 10332/18). A proposta prevê a privatização de energia de distribuidoras da Eletrobras. 

De acordo com o deputado Leo de Brito (PT-AC), "o governo sofreu uma derrota dura que foi a queda da MP 814, mas continua sua investida tentando privatizar a Eletrobras". "Existe uma resistência muito forte em relação a essas medidas, mas o governo e o presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ) vão priorizar o tema que envolve a privatização das distribuidoras do Acre, Rondônia, Amapá, Amazonas, Piauí e Alagoas", denunciou.

O congressista lembrou que privatizar as distribuidoras da Eletrobras está no DNA dos tucanos que, por ora, estão também no comando do governo ilegítimo. “Essa questão das distribuidoras já vem desde a época do governo de Fernando Henrique Cardoso. Na gestão dele, a maioria das distribuidoras de energia foram privatizadas. Quando Lula assumiu, ele brecou esse processo de privatização das distribuidoras de energia”, recordou o parlamentar.

O deputado ponderou que o mesmo processo nefasto das privatizações que ocorreu no passado – penalizando consumidores e trabalhadores – ronda a vida do povo brasileiro. “Onde houve a privatização da distribuição, aconteceu aquilo que nós já estamos alertando a população: demissão de trabalhadores, redução de investimentos e na qualidade do serviço, mas, sobretudo, o aumento das tarifas de energia”, frisou Leo de Brito Lula.

O petista alertou ainda sobre a falácia do governo quando tenta vender para a população que essas distribuidoras acarretam déficit público. “O governo mente quando diz que as distribuidoras são deficitárias. No meu estado, por exemplo, a Eletrobras Distribuição Acre (Eletroacre), que eles diziam que tinha um déficit de mais de R$ 200 milhões, na verdade ela é superavitária em R$ 168 milhões, e o governo pretende vender essa distribuidora pelo valor de R$ 50 mil. Não, não são 50 milhões, são R$ 50 mil”, denunciou.

Na avaliação do deputado, esse é mais um crime de lesa-pátria praticado pelo governo ilegítimo de Michel Temer. Segundo ele, só os patrimônios dessas distribuidoras valem mais de R$ 1 bilhão.

Tramitação – O PL 10332/18 tramita em regime de urgência. Aguarda pareceres simultâneos das comissões de Minas e Energia, Finanças e Tributação (CFT), e de Constituição e Justiça (CCJ).

*Com informações do PT na Câmara

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247