Incentivar a lucratividade de setores empresariais foi o erro do governo Dilma

A economista Laura Carvalho esclarece o panorama econômico do governo Dilma; ela afirma que Dilma errou ao aceitar a “agenda Fiesp”, a partir de 2011; para a professora da Usp, o incentivo para a lucratividade dos setores empresariais desorganizou o ciclo virtuoso que a economia do país vinha experimentando

LONDRES NACIONAL 05-05-2018 BRAZIL FORUM UK PALESTRANTE DILMA ROUSSEFF FOTO BRAZIL FORUM
LONDRES NACIONAL 05-05-2018 BRAZIL FORUM UK PALESTRANTE DILMA ROUSSEFF FOTO BRAZIL FORUM (Foto: Gustavo Conde)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – A economista Laura Carvalho esclarece o panorama econômico do governo Dilma. Ela afirma que Dilma errou ao aceitar a “agenda Fiesp”, a partir de 2011. Para a professora da Usp, o incentivo para a lucratividade dos setores empresariais desorganizou o ciclo virtuoso que a economia do país vinha experimentando.

“A economista Laura Carvalho diz que a ex-presidente Dilma Rousseff tem “uma responsabilidade, sim” pela atual crise econômica, “mas não aquela que vem sendo atribuída a ela”. Laura deu entrevista ao “Jornal da CBN – 2ª Edição” para falar do livro que está lançando: “Valsa Brasileira, do Boom ao Caos Econômico”.

Segundo a economista, “não houve uma gastança” no governo Dilma. Ela lembra que as despesas públicas cresceram menos do que nos anos Lula e no segundo mandato de FHC. Laura afirma que o principal erro de Dilma foi ter adotado, a partir de 2011, o que ela chama de “agenda Fiesp”, com um política de incentivos de custo elevado.”

Leia mais aqui.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247