Moody's retira grau de investimento da Vale após crime-catástrofe em Brumadinho

A agência de classificação Moody's cortou nesta quarta-feira o rating global atribuído à mineradora Vale de "Baa3" para "Ba1", com perspectiva negativa, e retirou o grau de investimento da companhia, após o rompimento mortal de uma de suas barragens em Brumadinho (MG) em janeiro; 130 pessoas morreram e outras 180 estão desaparecidas 

Moody's retira grau de investimento da Vale após crime-catástrofe em Brumadinho
Moody's retira grau de investimento da Vale após crime-catástrofe em Brumadinho (Foto: Reuters)

247 com Reuters - A agência de classificação Moody's cortou nesta quarta-feira o rating global atribuído à mineradora Vale de "Baa3" para "Ba1", com perspectiva negativa, e retirou o grau de investimento da companhia, após o rompimento mortal de uma de suas barragens em Brumadinho (MG) em janeiro.

O rebaixamento, segundo a agência, reflete a elevação dos riscos de crédito após o colapso da barragem e as "consideráveis incertezas associadas ao impacto total e implicações de longo prazo deste desastre social e ambiental sobre o perfil de crédito da Vale como um todo".

"Embora a posição financeira robusta da Vale ofereça uma grande folga em relação aos potenciais impactos financeiros, o acidente eleva as preocupações dos pontos de vista social e de governança corporativa, uma vez que ocorreu um pouco mais de três anos após o colapso da barragem da Samarco", afirmou.

O rating anterior era o último grau de investimento na escala da agência.

A tragédia de Brumadinho, na Grande BH, já deixou 180 pessoas mortas. A atualização dos números foi confirmada pelo Corpo de Bombeiros um dia após o desastre completar um mês (o número anteriormente era de 179). Outras 130 pessoas estão desaparecidas.

De acordo com o último boletim de informações da tragédia, 102 corpos identificados são de funcionários da Vale, enquanto outros 77 pertencem à comunidade e/ou a empresas terceirizadas. Quanto aos desaparecidos, estão 29 funcionários da Vale  e outros 102 moradores da região e/ou funcionários de empresas terceirizadas que prestavam serviços à mineradora na Mina Córrego do Feijão

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247