Navarro: Conselho da Petrobras vai se tornar mais profissional

O Conselho de Administração da Petrobras vai se tornar mais profissional nos próximos meses, com membros respeitados pelo mercado para substituir políticos; declaração é do mais novo integrante do colegiado, Luiz Navarro, nesta segunda-feira, 9, à Reuters; Navarro, consultor sênior no escritório Veirano Advogados, também disse que o governo, que o nomeou, não fez qualquer exigência ao escolhê-lo; seu mandato começa no final deste mês.

O Conselho de Administração da Petrobras vai se tornar mais profissional nos próximos meses, com membros respeitados pelo mercado para substituir políticos; declaração é do mais novo integrante do colegiado, Luiz Navarro, nesta segunda-feira, 9, à Reuters; Navarro, consultor sênior no escritório Veirano Advogados, também disse que o governo, que o nomeou, não fez qualquer exigência ao escolhê-lo; seu mandato começa no final deste mês.
O Conselho de Administração da Petrobras vai se tornar mais profissional nos próximos meses, com membros respeitados pelo mercado para substituir políticos; declaração é do mais novo integrante do colegiado, Luiz Navarro, nesta segunda-feira, 9, à Reuters; Navarro, consultor sênior no escritório Veirano Advogados, também disse que o governo, que o nomeou, não fez qualquer exigência ao escolhê-lo; seu mandato começa no final deste mês. (Foto: Aquiles Lins)

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O Conselho de Administração da Petrobras vai se tornar mais profissional nos próximos meses, com membros respeitados pelo mercado para substituir políticos, disse o mais novo integrante do colegiado à Reuters nesta segunda-feira.

Luiz Navarro, 49, consultor sênior no escritório Veirano Advogados, também disse que o governo, que o nomeou, não fez qualquer exigência ao escolhê-lo. Seu mandato começa no final deste mês.

Em uma entrevista à Reuters, ele disse que se sente livre para lutar contra a corrupção e limpar um processo de contratação que colaborou para reduzir em 60 por cento os preços das ações da empresa em seis meses, levando a Petrobras a sua pior crise.

(Por Jeb Blount)

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247