"A inflação está sob controle", garante Dilma

Em mais um evento de celebração dos 10 anos do PT no poder, desta vez na Belo Horizonte de Aécio Neves (PSDB), presidente Dilma Rousseff diz, ao lado de Lula, que tendência da inflação é de queda; "Queremos manter o nível de emprego e a renda dos brasileiros. Por isso vou repetir: a inflação está sob controle", discursou a presidente no reduto do senador tucano que se apresenta como um de seus principais adversários na eleição de 2014; Lula, por sua vez, levantou a bola de Dilma: "O 'Minha Casa, Minha Vida' só saiu por causa dela"

"A inflação está sob controle", garante Dilma
"A inflação está sob controle", garante Dilma (Foto: LEO FONTES / O TEMPO)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Minas 247 - No reduto do senador Aécio Neves (PSDB-MG), a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula defenderam nesta segunda-feira os últimos 10 anos do PT no poder. E, a depender da avaliação dos dois, os 10 anos vão virar 16. Diante das análise que colocam a inflação como o grande inimigo eleitoral do governo em 2014, Dilma demonstrou tranquilidade. "A tendência da inflação é de queda, eu asseguro a vocês", discursou. "Queremos manter o nível de emprego e a renda dos brasileiros. Por isso vou repetir: a inflação está sob controle", completou a presidente.

Ao lado de Lula, que mais cedo recebeu o título de Cidadão Honorário de Minas, e de outras lideranças do PT, como o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, Dilma disse que "o governo percebeu que o povo brasileiro queria oportunidade". "Esses dez anos fizeram com que o povo brasileiro visse que é capaz", discursou Dilma, acrescentando: "nestes dez anos, nosso país cresceu e lutou contra discriminação de gênero, de religião, de raça".

"Nós aprendemos que distribuição de renda gera mais distribuição de renda. Emprego gera mais emprego", defendeu a presidente, dizendo que "essas mudanças colocaram o Brasil hoje entre as principais nações do mundo". "Aquele país que produzia gente sem esperança ficou pra trás. Disso nós temos certeza", disse.

Lula

No início de seu discurso, feito antes de Dilma, Lula celebrou os 10 anos de governo do PT e destacou que o processo de qualificação da educação demora, mas marcará uma geração. "Nós apenas começamos uma caminhada", ressaltou, dizendo que há muito por ser feito e lembrando das derrotas que teve nas urnas antes de virar presidente: "Eu nunca me queixei". Mas o ex-presidente aproveitou boa parte de sua intervenção para levantar a bola de sua sucessora. "O 'Minha Casa, Minha Vida' só saiu por causa dela", lembrou, contando também sobre a reunião em que decidiu que Dilma seria sua ministra de Minas e Energia.

De olho nas eleições do próximo ano, o ex-presidente defendeu bandeiras como o Prouni, descrito por ele como "uma espécie de revolução", já que permitiu aos pobres entrar na universidade, e a proximidade com o povo. "A coisa mais sagrada que tem é a identificação do povo com o governo", defendeu. "Não vamos esperar os adversários falarem bem da gente", conclamou Lula, dizendo que  "a democracia não é um pacto de silêncio".

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247