Alckmin defende a privatização dos Correios

Tentando viabilizar sua campanha à Presidência em 2018, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, começou a se posicionar sobre temas nacionais; o tucano paulista defendeu a privatização dos Correios; “Sim, trata-se de uma atividade empresarial como qualquer outra”, respondeu Alckmin ontem durante um evento com empresários; em 2006, para negar rumores de que seria a favor da privatização do serviço postal, Alckmin chegou a usar boné e jaqueta com o símbolo dos Correios

Tentando viabilizar sua campanha à Presidência em 2018, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, começou a se posicionar sobre temas nacionais; o tucano paulista defendeu a privatização dos Correios; “Sim, trata-se de uma atividade empresarial como qualquer outra”, respondeu Alckmin ontem durante um evento com empresários; em 2006, para negar rumores de que seria a favor da privatização do serviço postal, Alckmin chegou a usar boné e jaqueta com o símbolo dos Correios
Tentando viabilizar sua campanha à Presidência em 2018, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, começou a se posicionar sobre temas nacionais; o tucano paulista defendeu a privatização dos Correios; “Sim, trata-se de uma atividade empresarial como qualquer outra”, respondeu Alckmin ontem durante um evento com empresários; em 2006, para negar rumores de que seria a favor da privatização do serviço postal, Alckmin chegou a usar boné e jaqueta com o símbolo dos Correios (Foto: Giuliana Miranda)

247 - O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, defendeu a privatização dos Correios durante encontro com empresários ontem. Questionado se era a favor do assunto, o tucano não titubeou: “Sim, trata-se de uma atividade empresarial como qualquer outra”.

No encontro, Alckmin priorizou temas nacionais, em uma nítida demonstração de que já está de olho na corrida presidencial de 2018.

As informações são da coluna Direto da Fonte, de Sonia Racy, no Estado de S.Paulo.

"Deixando claro que os temas nacionais entraram de vez em sua agenda, o governador discorreu também sobre assuntos como previdência, comércio exterior e Mercosul.

E avisou: é contra o financiamento público na campanhas. A fala do governador defendendo um Estado mais leve e eficiente terminou com os presentes aplaudindo de pé. 'Governar é escolher e o dinheiro está escasso', completou o governador."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247