Ana Amélia cobra rapidez na investigação da lista de Janot

Senadora Ana Amélia (PP-RS) disse que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, é um agente de Estado que tem que exercer suas funções com independência, mas ressaltou que o tempo do julgamento dos políticos é crucial para esclarecer a participação de cada um no escândalo de corrupção na Petrobras

Plenário do Senado durante sessão não deliberativa.

Em pronunciamento, senadora Ana Amélia (PP-RS).

Foto: Moreira Mariz/Agência Senado
Plenário do Senado durante sessão não deliberativa. Em pronunciamento, senadora Ana Amélia (PP-RS). Foto: Moreira Mariz/Agência Senado (Foto: Roberta Namour)

Da Agência Senado - A senadora Ana Amélia (PP-RS) cobrou rapidez da Justiça na investigação dos políticos incluídos na lista do Ministério Público apontados como envolvidos nas denúncias investigadas pela Operação Lava Jato da Polícia Federal.

Ana Amélia disse que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, é um agente de Estado que tem que exercer suas funções com independência, mas ressaltou que o tempo do julgamento dos políticos é crucial para esclarecer a participação de cada um no escândalo de corrupção na Petrobras.

Ana Amélia também lamentou que o seu partido, o PP, tenha o maior número de parlamentares na lista do procurador geral, sobretudo os do Rio Grande do Sul. A senadora, no entanto, observou que todos os envolvidos têm direito à plena defesa, para que não sejam vítimas de injustiça.

“Quanto à questão da Operação Lava Jato, quanto mais rápido as instituições trabalharem, melhor para o país, porque esta Casa e a Câmara têm desafios enormes em relação a esse processo. E repito a minha frase: a minha régua moral é a mesma para o adversário e para o meu correligionário”, afirmou.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247