Após Uber, empresas de táxi ampliam descontos

A concorrência com o Uber já começa a trazer benefícios para os maceioenses; algumas empresas de táxi estão dando descontos de até 30% aos clientes, chegando próximo ao preço cobrado no aplicativo

A concorrência com o Uber já começa a trazer benefícios para os maceioenses; algumas empresas de táxi estão dando descontos de até 30% aos clientes, chegando próximo ao preço cobrado no aplicativo
A concorrência com o Uber já começa a trazer benefícios para os maceioenses; algumas empresas de táxi estão dando descontos de até 30% aos clientes, chegando próximo ao preço cobrado no aplicativo (Foto: Voney Malta)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Alagoas 247 - A concorrência com o Uber já começa a trazer benefícios para os maceioenses. Desde esta terça-feira (16), algumas empresas de táxi estão dando descontos de até 30% aos clientes, chegando próximo ao preço cobrado no aplicativo. Outras devem iniciar a mesma metodologia a partir da próxima semana. 

Segundo o diretor do Conselho Fiscal do Sindicato dos Taxistas de Alagoas, Thiago Holanda, o desconto foi decidido pelas próprias companhias e não tem relação com o órgão. O Sintaxi, porém, classifica a iniciativa como prejudicial para os profissionais que rodam pela capital alagoana.

"As rádios são empresas privadas e não temos como interferir nessas decisões tomadas por elas. Agora o que temos orientado é que os taxistas não aceitem isso, pois prejudica muito eles mesmos, que recebem muito menos pelas corridas", afirma o diretor.

Ele também acrescenta que, embora a bandeira dois - cobrada durante todo o mês de dezembro como uma espécie de 13º salário dos motoristas de táxi - seja estabelecida por um decreto, ela pode ser deixada de lado este ano. O presidente do sindicato, Ubiraci Correia, já havia dito que convocaria uma assembleia para discutir a questão.

"Existe um decreto que determina a cobrança da bandeira dois em todos os estados, mas se os taxistas quiserem rodar com a bandeira um e abrir mão disso, fica a critério deles. Não há nada que obrigue. Será uma decisão de cada um", acrescenta Thiago Holanda.

Com gazetaweb.com

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247