Campos e Lula retomam diálogo. 2014 à vista?

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), confirmou que manteve contato com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) após a onda de protestos que se espalhou pelo país nos últimos 40 dias; "Encontrar com o Lula não é notícia. O Lula é um amigo, um companheiro de partido. Ao longo dos últimos dias, tivemos vários contatos por telefone. Conversamos sobre esse momento do País", declarou; o governador avaliou, ainda, que a queda da popularidade da presidente Dilma Rousseff (PT) se deve a questões conjunturais e que é fundamental a retomada do diálogo por parte do governo federal

www.brasil247.com - Campos e Lula retomam diálogo. 2014 à vista?
Campos e Lula retomam diálogo. 2014 à vista?


PE247 - O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), confirmou, durante evento partidário realizado no Rio de janeiro, que manteve contato com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) após a onda de protestos que se espalhou pelo país nos últimos 40 dias. Campos, porém, negou que o assunto das conversas tenha girado em torno das eleições presidenciais do próximo ano. O governador avaliou, ainda, que a queda da popularidade da presidente Dilma Rousseff (PT) se deve a questões conjunturais e que é fundamental a retomada do diálogo por parte do Governo Federal.

"Encontrar com o Lula não é notícia. O Lula é um amigo, um companheiro de partido. Ao longo dos últimos dias, tivemos vários contatos por telefone. Conversamos sobre esse momento do País", declarou. Segundo ele, o atual momento político nacional não alterou a posição do PSB no que diz respeito às eleições de 2014. "É como diz aquele ditado popular: quem tem pressa come cru", comentou. "Isso tudo não é um debate eleitoral. É um debate político fundamental para não perdemos 2013. E para que o Brasil não perca as conquistas dos últimos 30 anos", complementou.

Campos disse, ainda, que a atual conjuntura exige uma mudança de postura por parte dos agentes políticos de maneira a recuperar a credibilidade da sociedade. "Temos que pensar menos em candidatura e mais no Brasil. Se tivéssemos discutido mais o conteúdo e menos a forma, teríamos avançado mais em 2013. Não é com a velha política que vamos recuperar a crença do povo brasileiro sobre o futuro do País", afirmou o governador.

Nesta linha, Campos defendeu que os partidos da base governista e da oposição se unam para evitar uma piora no desempenho da economia que leve a uma severa crise financeira e para recuperar a confiança dos investidores. Precisamos mostrar que o Brasil é uma democracia sólida e segura e passar a confiança aos investidores internos e externos para garantir os investimentos”, observou. O gestor avaliou, ainda, que é preciso que o Governo Federal mantenha o equilíbrio fiscal e retome a articulação política antes de tomar decisões que repercutam diretamente sobre a população.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email