Correia: Lula foi o brasileiro que mais vezes foi vítima das fakenews

"O presidente mais popular da história brasileira é também o brasileiro que mais vezes foi vítima das chamadas fakenews – várias delas, por sinal, criadas pela chamada grande imprensa", diz o deputado estadual Rogério Correia (PT), que chama Sergio Moro de juiz tucano e publica um vídeo mostrando por que o ex-presidente Lula foi condenado sem provas pelo magistrado; assista

"O presidente mais popular da história brasileira é também o brasileiro que mais vezes foi vítima das chamadas fakenews – várias delas, por sinal, criadas pela chamada grande imprensa", diz o deputado estadual Rogério Correia (PT), que chama Sergio Moro de juiz tucano e publica um vídeo mostrando por que o ex-presidente Lula foi condenado sem provas pelo magistrado; assista
"O presidente mais popular da história brasileira é também o brasileiro que mais vezes foi vítima das chamadas fakenews – várias delas, por sinal, criadas pela chamada grande imprensa", diz o deputado estadual Rogério Correia (PT), que chama Sergio Moro de juiz tucano e publica um vídeo mostrando por que o ex-presidente Lula foi condenado sem provas pelo magistrado; assista (Foto: Leonardo Lucena)

Minas 247 - O deputado estadual Rogério Correia (PT) voltou a criticar duramente o processo contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva envolvendo o tripléx no Guarujá (SP), em que o petista foi condenado sem provas pelo juiz federal Sergio Moro a nove anos e seis meses de prisão.

"O presidente mais popular da história brasileira é também o brasileiro que mais vezes foi vítima das chamadas fakenews – várias delas, por sinal, criadas pela chamada grande imprensa. Foi por elas que muita gente acreditava, para ficar num único exemplo, que o filho de Lula era dono da Friboi...", disse Correia, nesta terça-feira (16), em sua conta no Facebook.

Segundo o parlamentar, "o atual processo em que o 'juiz' tucano Sergio Moro condenou Lula em 1ª instância segue a mesma linha". "Não é à toa, por sinal, que o juiz enxertou no processo várias 'reportagens' da mídia corporativa", acrescentou.

O deputado também publicou um vídeo mostrando por que Lula foi condenado sem provas. "A defesa de Lula comprova que tripléx foi dado de garantia a fundo administrado pela Caixa. Portanto, o imóvel jamais poderia ter sido transferido a Lula sem que a OAS tivesse feito a quitação na Caixa. Esse pagamento jamais aconteceu", diz o locutor.

 

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247