Doria leva chega-pra-lá de França e não deve conseguir nem disputar o Bandeirantes

Sem espaço para disputar a Presidência, João Doria (PSDB) já cogitava disputar o governo de São Paulo em 2018, mas nem isso deve conseguir; com a popularidade em queda e rejeitado até em seu próprio partido, o prefeito levou um chega-pra-lá do vice-governados do paulista, Márcio França (PSB-SP): o vice afirmou que não abre mão de concorrer ao governo do Estado e foi além; França afirmou que agora os partidos se juntariam em torno dele, deixando o prefeito isolado caso queira, em vez de disputar a Presidência, sair candidato a governador, como já se discute no PSDB

Márcio França
Márcio França (Foto: Giuliana Miranda)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

SP 247 - João Doria recebeu há alguns dias em sua casa o vice-governador de SP, Márcio França (PSB-SP), para um café da manhã. Os dois falaram sobre a campanha a governador do Estado em 2018. Ambos podem ser candidatos.

O vice foi franco e até duro, segundo relatos. Disse que foi um dos responsáveis por reunir vários partidos em torno de Doria em 2016, o que possibilitou a eleição dele a prefeito. E que Doria deve o êxito a essa costura e também a Geraldo Alckmin, ao qual estaria ensaiando agora se contrapor.

França afirmou ainda que não abre mão de concorrer ao governo do Estado. E que agora os partidos se juntariam em torno dele, deixando o prefeito isolado caso queira, em vez de disputar a Presidência, sair candidato a governador, como já se discute no PSDB.

Os dois conversaram ainda sobre a possibilidade de Doria ser candidato a vice-presidente numa chapa com Alckmin. A ideia já circula no Palácio dos Bandeirantes mas é considerada de difícil viabilidade eleitoral pelo fato de os dois serem de São Paulo.

As informações são da coluna de Mônica Bergamo na Folha de S.Paulo.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247