Estado vai investigar caso de delegado alvejado por PMs

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) e o Comando Geral da Polícia Militar determinaram abertura de investigações para apurar as circunstância em que o delegado de polícia civil Marivan da Silva Souza foi alvejado com tiros por policiais militares na manhã desse sábado, 28, em Guaraí; o Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol), Ubiratan Rebello, criticou o episódio; "Não podemos deixar que atitudes de despreparo como a evidenciada no presente fato, vitimem mais pessoas de bem, sejam estas policiais ou não", afirmou

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) e o Comando Geral da Polícia Militar determinaram abertura de investigações para apurar as circunstância em que o delegado de polícia civil Marivan da Silva Souza foi alvejado com tiros por policiais militares na manhã desse sábado, 28, em Guaraí; o Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol), Ubiratan Rebello, criticou o episódio; "Não podemos deixar que atitudes de despreparo como a evidenciada no presente fato, vitimem mais pessoas de bem, sejam estas policiais ou não", afirmou
A Secretaria de Segurança Pública (SSP) e o Comando Geral da Polícia Militar determinaram abertura de investigações para apurar as circunstância em que o delegado de polícia civil Marivan da Silva Souza foi alvejado com tiros por policiais militares na manhã desse sábado, 28, em Guaraí; o Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol), Ubiratan Rebello, criticou o episódio; "Não podemos deixar que atitudes de despreparo como a evidenciada no presente fato, vitimem mais pessoas de bem, sejam estas policiais ou não", afirmou (Foto: Aquiles Lins)

Tocantins 247 - A Secretaria de Segurança Pública (SSP) e o Comando Geral da Polícia Militar determinaram abertura de investigações para apurar as circunstância em que o delegado de polícia civil Marivan da Silva Souza foi alvejado com tiros por policiais militares na manhã desse sábado, 28, em Guaraí (leia mais). 

Em nota encaminha à imprensa na tarde deste sábado a secretaria informou que o delegado Marivan foi atendido no Hospital Regional de Guaraí, onde recebeu os cuidados de uma equipe multiprofissional daquela unidade de saúde, e, por decisão de sua família, foi transferido para uma unidade hospitalar da capital. Seu estado de saúde é estável.

O presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Tocantins (Sinpol), Ubiratan Rebello que foi à Guaraí, neste sábado , 28, para acompanhar de perto o andamento das investigações referentes a atuação de Policiais Militares que acertaram com tiros de fuzil o delegado.

O SINPOL-TO também encaminhou nota à imprensa em que manifestou inteiro apoio ao Delegado e informou que cobrará medidas enérgicas por parte do Governo do Estado e dos comandos da SSP e PM. "Não podemos deixar que atitudes de despreparo como a evidenciada no presente fato, vitimem mais pessoas de bem, sejam estas policiais ou não", destacou Ubiratan Rebello.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247