Governo deve lançar mais três editais de concursos

O governador Renan Filho (PMDB) anunciou que estão previstos, para este ano, mais três concursos públicos, sendo um para a Controladoria Geral do Estado (CGE) e os demais para as Secretarias da Fazenda e da Educação; previsão é de que os editais sejam publicados até dezembro

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Alagoas 247 – O governador do estado, Renan Filho (PMDB), anunciou à imprensa, durante visita na manhã desta quinta-feira (3), à Grota das Piabas, no bairro do Jacintinho, que estão previstos, para este ano, mais três concursos públicos, sendo um para a Controladoria Geral do Estado (CGE) e os demais para as Secretarias da Fazenda e da Educação. 

Segundo Renan, a previsão é de que, até dezembro, o Estado publique o edital dos três certames para preenchimento de cargos. 

"Até o final do ano, espero publicar esses outros concursos, e isso é uma demonstração de que o governo está organizado financeiramente e saudável fiscalmente para cumprir seu papel", informou o governador, acrescentando que o concurso da Educação pretende selecionar professores das escolas em tempo integral. 

A respeito da Polícia Militar (PM), Renan Filho disse que o concurso - cujo edital foi publicado nesta semana e oferta 1.150 vagas - abre um novo ciclo, com a contratação de mais policiais. "Vamos selecionar os melhores. Será um concurso ágil, célere e transparente, escolhendo os mais capacitados para que a gente, a cada dia, otimize a qualidade do serviço público. Queria desejar a todos muita sorte".
Com gazetaweb.com

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247