Governo vai liberar R$ 10 milhões para o Polo Químico da Guaiuba

A solenidade de liberação dos recursos será na próxima segunda-feira (20), com a presença do governador Camilo Santana. O dinheiro será aplicado em obras de infraestrutura. O Polo vai contar com 27 empresas, gerando 1.967 empregos diretos. A criação do Polo é uma parceria entre o Sindquímica, Prefeitura da Guaiuba e Governo do Ceará

A solenidade de liberação dos recursos será na próxima segunda-feira (20), com a presença do governador Camilo Santana. O dinheiro será aplicado em obras de infraestrutura. O Polo vai contar com 27 empresas, gerando 1.967 empregos diretos. A criação do Polo é uma parceria entre o Sindquímica, Prefeitura da Guaiuba e Governo do Ceará
A solenidade de liberação dos recursos será na próxima segunda-feira (20), com a presença do governador Camilo Santana. O dinheiro será aplicado em obras de infraestrutura. O Polo vai contar com 27 empresas, gerando 1.967 empregos diretos. A criação do Polo é uma parceria entre o Sindquímica, Prefeitura da Guaiuba e Governo do Ceará (Foto: Fatima 247)

Na próxima segunda-feira (20), o governador Camilo Santana libera recursos para a infraestrutura do Polo Industrial Químico da Guaiuba, em cerimônia a partir das 9 horas. O Polo vai contar com 27 empresas, gerando 1.967 empregos diretos, com investimento do Governo do Ceará superior a R$ 10 milhões, através da Agência de Desenvolvimento do Ceará (Adece) e das secretarias do Desenvolvimento Econômico (SDE) e da Infraestrutura (Seinfra).

A criação do Polo é uma parceria entre o Sindicato das Indústrias Químicas, Farmacêuticas e da Destilação e Refinação de Petróleo no Estado do Ceará (Sindquímica), Prefeitura da Guaiuba e Governo do Ceará.

O empreendimento será administrado pelos empresários que se instalarem no local, cabendo a eles arcar com custos de energia, comunicação, além da implantação de espaços como laboratórios para análise de qualidade, restaurantes e auditório para eventos.

A ideia é que os empresários possam compartilhar diversas áreas do condomínio, como auditório, refeitório e áreas destinadas à segurança e ao controle de qualidade. O fato das empresas estarem reunidas em um mesmo espaço também implicará na redução de custos para os proprietários, uma vez que será possível, por exemplo, realizar compras coletivas, dividindo o valor da aquisição e do frete.

Estão previstas para se instalarem no local empresas de diversos segmentos, a exemplo de materiais de limpeza, tinta, cosméticos e embalagens. 

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247