Impeachment é retrocesso para o Brasil, diz governador

O governador Jackson Barreto reforçou nesta quinta (14) o seu posicionamento contra o impeachment da presidenta Dilma Rousseff; “Para mim, que fui um combatente contra a ditadura e sempre defendi o estado democrático de direito, é lamentável ver o país passar por uma crise dessa envergadura. Vejo com muita tristeza as forças derrotadas na ditadura retornarem com o apoio de um Eduardo Cunha comandando o Congresso Nacional”, afirmou

O governador Jackson Barreto reforçou nesta quinta (14) o seu posicionamento contra o impeachment da presidenta Dilma Rousseff; “Para mim, que fui um combatente contra a ditadura e sempre defendi o estado democrático de direito, é lamentável ver o país passar por uma crise dessa envergadura. Vejo com muita tristeza as forças derrotadas na ditadura retornarem com o apoio de um Eduardo Cunha comandando o Congresso Nacional”, afirmou
O governador Jackson Barreto reforçou nesta quinta (14) o seu posicionamento contra o impeachment da presidenta Dilma Rousseff; “Para mim, que fui um combatente contra a ditadura e sempre defendi o estado democrático de direito, é lamentável ver o país passar por uma crise dessa envergadura. Vejo com muita tristeza as forças derrotadas na ditadura retornarem com o apoio de um Eduardo Cunha comandando o Congresso Nacional”, afirmou (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sergipe 247 - O governador Jackson Barreto reforçou nesta quinta-feira, 14, o seu posicionamento contra o impeachment da presidenta Dilma Rousseff. “Para mim, que fui um combatente contra a ditadura e sempre defendi o estado democrático de direito, é lamentável ver o país passar por uma crise dessa envergadura. Vejo com muita tristeza as forças derrotadas na ditadura retornarem com o apoio de um Eduardo Cunha comandando o Congresso Nacional”, afirmou.

De acordo com o governador, a presidente é vitima de um processo de impeachment sem justificativa e sem base legal. “Estão articulando um golpe político. É um retrocesso na vida política do país. Gostaria de ver o avanço da democracia. Queremos o avanço democrático e não o retrocesso”, concluiu.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email