João Goulart Neto pede desculpas por atos vergonhosos do prefeito de Porto Alegre

Em vídeo postado nas redes sociais, o neto do ex-presidente João Goulart pede desculpas, "como porto-alegrense", "pelo prefeito que temos e pelas atitudes vergonhosas de alguém que não representa a população e que solicita intervenção militar em cima de um importante movimento democrático onde receberemos e acolheremos brasileiros de inúmeras cidades"; prefeito tucano Nelson Marchezan pediu intervenção do Exército contra atos do dia 24; assista

Em vídeo postado nas redes sociais, o neto do ex-presidente João Goulart pede desculpas, "como porto-alegrense", "pelo prefeito que temos e pelas atitudes vergonhosas de alguém que não representa a população e que solicita intervenção militar em cima de um importante movimento democrático onde receberemos e acolheremos brasileiros de inúmeras cidades"; prefeito tucano Nelson Marchezan pediu intervenção do Exército contra atos do dia 24; assista
Em vídeo postado nas redes sociais, o neto do ex-presidente João Goulart pede desculpas, "como porto-alegrense", "pelo prefeito que temos e pelas atitudes vergonhosas de alguém que não representa a população e que solicita intervenção militar em cima de um importante movimento democrático onde receberemos e acolheremos brasileiros de inúmeras cidades"; prefeito tucano Nelson Marchezan pediu intervenção do Exército contra atos do dia 24; assista (Foto: Gisele Federicce)

247 - Em um vídeo publicado nas redes sociais, João Goulart Neto pede desculpas, "como porto-alegrense", pela atitude "vergonhosa" do prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan (PSDB), pelo pedido a Michel Temer para que envie as Forças Armadas à capital no dia 24 de janeiro.

O neto do ex-presidente João Goulart se desculpa "pelo prefeito que temos e pelas atitudes vergonhosas de alguém que não representa a população e que solicita intervenção militar em cima de um importante movimento democrático onde receberemos e acolheremos brasileiros de inúmeras cidades".

Ele chama o ofício enviado por Marchezan de "infame" e ressalta que o "movimento democrático e legítimo foi classificado pelo prefeito como 'invasão'". "Eu me sinto profundamente envergonhado", acrescenta.

Inscreva-se na TV 247 e assista:

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247