Lama Vale/Samarco chega a santuário ecológico

Lama dos rejeitos de minérios que vazou das barragem da Samarco, em Mariana (MG), pode ter chegado ao Parque de Abrolhos, no sul da Bahia; informação foi divulgada pela presidente do Ibama, Marilene Ramos, nesta quinta-feira, 7; segundo ela, com o vento, a mancha chegou ao Arquipélago de Abrolhos, a 250 km da foz do rio Doce, o que teria sido verificado visualmente por técnicos do Ibama durante sobrevoo feito hoje na região; Ibama aguarda a análise da água coletada no local para ter certeza de que a mancha, já bastante diluída, é proveniente da lama da barragem da Samarco, que pertence a Vale e a anglo-australiana BHP Billiton

Lama dos rejeitos de minérios que vazou das barragem da Samarco, em Mariana (MG), pode ter chegado ao Parque de Abrolhos, no sul da Bahia; informação foi divulgada pela presidente do Ibama, Marilene Ramos, nesta quinta-feira, 7; segundo ela, com o vento, a mancha chegou ao Arquipélago de Abrolhos, a 250 km da foz do rio Doce, o que teria sido verificado visualmente por técnicos do Ibama durante sobrevoo feito hoje na região; Ibama aguarda a análise da água coletada no local para ter certeza de que a mancha, já bastante diluída, é proveniente da lama da barragem da Samarco, que pertence a Vale e a anglo-australiana BHP Billiton
Lama dos rejeitos de minérios que vazou das barragem da Samarco, em Mariana (MG), pode ter chegado ao Parque de Abrolhos, no sul da Bahia; informação foi divulgada pela presidente do Ibama, Marilene Ramos, nesta quinta-feira, 7; segundo ela, com o vento, a mancha chegou ao Arquipélago de Abrolhos, a 250 km da foz do rio Doce, o que teria sido verificado visualmente por técnicos do Ibama durante sobrevoo feito hoje na região; Ibama aguarda a análise da água coletada no local para ter certeza de que a mancha, já bastante diluída, é proveniente da lama da barragem da Samarco, que pertence a Vale e a anglo-australiana BHP Billiton (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - A lama dos rejeitos de minérios que vazou das barragem da Samarco, em Mariana (MG), pode ter chegado ao Parque de Abrolhos, no sul da Bahia. Informação foi divulgada pela presidente do Ibama, Marilene Ramos, nesta quinta-feira, 7.

Segundo ela, com o vento, a mancha chegou ao Arquipélago de Abrolhos, a 250 km da foz do rio Doce, o que teria sido verificado visualmente por técnicos do Ibama durante sobrevoo feito hoje na região.

O incidente, ocorrido em novembro de 2015, liberou grande quantidade de rejeitos minerais na bacia do rio Doce, que percorreram o rio e foram lançados no mar, no Espírito Santo.

O Arquipélado de Abrolhos é a área de maior biodiversidade marinha do Atlântico Sul, segundo o ICMBio (instituto federal de conservação). A região reúne recifes de corais, algas, tartarugas e baleias jubarte.

O Ibama aguarda a análise da água coletada no local para ter certeza de que a mancha, já bastante diluída, é proveniente da lama da barragem da Samarco, que pertence a Vale e a anglo-australiana BHP Billiton. Isso porque, a 60 km do arquipélago há a foz do rio Caravelas, que eventualmente lança no mar sedimentos resultantes de erosões.

A Samarco já foi notificada do fato e enviou técnicos ao local. A empresa deverá colher amostras a cada 10 km de distância da foz do rio Doce até o Parque de Abrolhos. Em três pontos (o mais próximo da costa, no meio da mancha e em mar "limpo"), a coleta deve ser feita em três níveis de profundidade.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247